A nova estação começa nesta sexta-feira

No hemisfério sul, a nova estação começa nesta sexta, às 17h02

Por Marília Ariente 22/09/2017 - 10:22 hs
Foto: Antonio Trivelin
A nova estação começa nesta sexta-feira
O ipê rosa, espécie exótica e oriunda de El Salvador, embeleza muitas ruas da cidade

Dia e noite terão a mesma duração. E as flores coloridas são os principais símbolos da nova estação, a primavera, que irá durar precisos 89 dias, 20 horas e 34 minutos. Além disso, o fenômeno das estações do ano é uma excelente oportunidade na área educacional. Na antiguidade, a chegada da estação era festivamente comemorada, explica o astrônomo Nelson Travnik, responsável pelo Observatório Astronômico de Piracicaba 'Elias Salum'.

Quando o sol na constelação da virgem cruzar o equador celeste, nesta sexta-feira (22), às 17h02, acontecerá o início da Primavera no Hemisfério Sul e, concomitantemente, o Outono no Hemisfério Norte. Ambos são conhecidos como equinócios (do latim aequinotium), que significa dia igual à noite.

"As linhas do Trópico do Capricórnio no Hemisfério Sul, e as do Trópico de Câncer no Hemisfério Norte, são os lugares de maior significação para a Terra como planeta. Elas são determinadas pelo movimento orbital da Terra ao redor do sol e pela inclinação de 23° 44' que mantém nosso planeta em relação ao sol à medida que percorre sua órbita", observa Travnik.

No Estado de São Paulo, salienta o astrônomo, a linha do Trópico do Capricórnio (23° 27') passa próximo à cidade de Atibaia, onde existe um marco (placa) às margens da rodovia dos Bandeirantes. Em nossa região, o sol irá nascer nesta sexta-feira às 5h55 e se por às 18h02. A passagem meridiana ocorrerá às 11h59.

Travnik ressalta que o fenômeno das estações do ano é uma excelente oportunidade para que as escolas trabalhem o assunto com os alunos, ampliando seus conhecimentos sobre o planeta em que vivemos e a importância de conhecer o mecanismo das estações do ano.

"A partir da Primavera há um aumento das horas de insolação e com isso aumento da temperatura. Uma boa notícia, portanto, para os que curtem as praias e piscinas", frisa o astrônomo.

O céu e as lendas

Apresenta constelações e objetos notáveis. Na constelação do cisne, uma bela estrela dupla, chamada Albireo, desperta atenção pela beleza de suas cores: azul safira e amarelo ouro. "Alto no céu pontificam as constelações do Sagitário, Escorpião e Capricórnio. No Hemisfério Celeste Sul, o Cruzeiro do Sul vai se despedindo dos olhares bem como o Centauro. Quanto aos planetas, saturno na constelação de ofiúco está alto no céu em excelente posição para a observação", afirma Travnik

O fenômeno do equinócio, que ocorre nesta sexta-feira, não tem importância astronômica nos dias atuais. Contudo, para os povos antigos que guiavam suas vidas pelos fenômenos naturais a Primavera era festivamente comemorada com orações aos deuses e oferendas, conta Travnik.

"Os incas entregavam oferendas ao rio Huatanay, em Cuzco, para que suas águas ao unirem-se com as do rio Vilcanota as levassem até Ollantayambo. A Primavera está relacionada a muitas lendas, a maioria das mitologias grega e romana", comenta o astrônomo.

Serviço

Interessados em observar o céu da Primavera com telescópios, podem fazê-lo no Observatório Astronômico de Piracicaba 'Elias Salum', localizada no quilômetro 3, à rodovia Fausto Santomauro (SP-127), que interliga Piracicaba e Rio Claro. As visitas públicas acontecem aos sábados, das 18h30 às 21h30, com entrada franca. Há amplo estacionamento. Mais informações pelo e-mail: nelson-travnik@hotmail.com. 

Chuvas retornarão no trimestre

Depois de um setembro muito quente e seco, a chuva voltará a se estabelecer em grande parte do Brasil no próximo trimestre, informa o Climatempo. Em linhas gerais, essa é a previsão para a Primavera - estação que se estenderá até as 14h28 do dia 21 de dezembro. Até dezembro, as chuvas aumentarão gradativamente no País, explica o meteorologista, Alexandre Nascimento, do Climatempo.

“A partir de outubro, teremos chuvas de grande intensidade no Centro-Oeste, Sudeste e outras regiões. Em novembro a chuva diminui sobre a região Sul, mas persistirá em outras áreas. Enquanto que em dezembro haverá chuvas espalhadas por todo o País, de Norte a Sul, acima da média”, acrescenta.

Com o retorno das chuvas, as temperaturas sofrerão um pequeno declínio, alcançando “índices próximos da normalidade”, conta o meteorologista. “Mas em dezembro teremos temperaturas altas no Estado de São Paulo”, antecipa.

“Nos próximos meses, ao invés da predominância das massas polares o que vai prevalecer é o ar quente e úmido que vem da Amazônia, primeiramente para a região Centro-Oeste, e depois se espalhando para as regiões Sudeste, Sul, Norte e parte do Nordeste”, observa.

Com a chegada da Primavera, salienta Nascimento, haverá “a redução gradual das condições de Inverno (nevoeiro e outras aspectos), a diminuição de queimadas, devido ao aumento da umidade relativa do ar e ao maior volume de chuvas, e redução da secura do ar”.

 

 

Fonte: Gazeta de Piracicaba