Sexta, 18 de outubro de 2019
19 99335-2644
Esportes

18/04/2019 às 15h42

5.067

Redacao

Piracicaba / SP

Na última ‘decisão’ de acesso em casa, XV subiu com recorde de público
Em 2005, Alvinegro venceu Monte Azul com mais de 20 mil pessoas no Barão
Na última ‘decisão’ de acesso em casa, XV subiu com recorde de público
Elenco que conquistou o acesso pela última vez com a camisa do XV em Piracicaba

No próximo sábado (20), às 19h, o XV de Piracicaba vai decidir contra a Inter de Limeira o acesso para a elite do futebol estadual, em duelo válido pelas semifinais da Série A2 do Campeonato Paulista. Na ida, em Limeira, empate sem gols. O jogo de volta será no Barão da Serra Negra. O estádio municipal foi o palco para a segunda partida da decisão da Copa Paulista, entre XV e Atlético Sorocaba, em 2008, e para a final única da própria Série A2, em 2011, quando o Alvinegro derrotou o Guarani nos pênaltis. O time piracicabano, porém, não decide ‘acessos’ no estádio desde 2005.


De lá para cá, o Nhô Quim disputou o acesso no Paulista em quatro ocasiões, sempre como visitante. Foram duas tentativas frustradas: em 2009, contra o Grêmio Osasco pela Série A3, no José Liberatti; e diante do Guarani, na Série A2 do ano passado, no Brinco de Ouro da Princesa. E foram dois sucessos consecutivos pelas séries A3 e A2, primeiro na batalha de Ribeirão Preto contra o Comercial, em 2010, no estádio Francisco de Palma Travassos, e na temporada seguinte contra o Monte Azul, numa goleada por 4×1 em pleno Otacília Patrício Arroyo.


Em 2011, o time piracicabano teve a chance de subir em casa na terceira rodada da segunda fase, devido ao empate entre Monte Azul e Atlético Sorocaba, partida que acabou duas horas antes do XV receber o Grêmio Catanduvense no Barão da Serra Negra. A derrota por 2×1, contudo, acabou não sendo decisiva e não alterou os planos da equipe comandada pelo técnico Moisés Egert, que também perderia para o mesmo rival e pelo mesmo placar, na rodada seguinte, em Catanduva. O meia André Cunha, que continua no elenco, e o ex-volante Carlão, atual supervisor das categorias de base, são os remanescentes daquela época.


O Monte Azul, aliás, foi o adversário do XV de Piracicaba na última vez que a equipe alvinegra conseguiu uma vaga para a divisão superior do Estadual como mandante. No dia 19 de junho de 2005, o Barão da Serra Negra recebeu o maior público já registrado na história da Série A3: 22.025 pessoas pagaram ingresso para assistir o triunfo quinzista pelo placar de 3×1. A campanha foi consistente: líder do Grupo 1 na primeira fase, o Alvinegro registrou 12 vitórias, quatro empates e seis derrotas em 22 jogos, tendo marcado 36 gols e sofrido 21 tentos. O título, porém, ficou com o extinto Grêmio Barueri.


O jogo contra o Monte Azul foi o último da segunda fase, realizada no formato de quadrangular – Itararé e Palmeiras B completavam a chave. O Nhô Quim precisava vencer o adversário para subir, enquanto aos visitantes bastava o empate para comemorar o acesso à Série A2 do Paulista. A vitória por 3×1 consagrou o elenco formado por jogadores como o goleiro Cristiano, os zagueiros George e Valney, os laterais Da Silva e Vagner, os volantes Jorge e Erlon, os meias Deivid e Marlon, e os atacantes Julio Cesar, Junior Marreta, Rodrigo Hote e Zulu. O técnico era Paulo Cezar Catanoce.


REMANESCENTES


Do grupo que conquistou a vaga para a Série A2 contra o Monte Azul, dois nomes ocupam atualmente cargos na comissão técnica do Alvinegro. Revelado na base do clube e capitão da equipe em 2005, o ex-goleiro Cristiano atua hoje como preparador da antiga função. “Nós temos que fazer o que fizemos na semana daquela decisão. Os jogadores se fecharam naquela ocasião e colocamos como meta que deveríamos, ao menos, igualar a entrega e disposição do outro lado. Então, precisamos ter vontade e garra acima do normal. Devemos entrar com o espírito que uma decisão pede”, disse Cristiano.


“Temos que ter equilíbrio, porque é um jogo que vale muito. Isso, com certeza, o Tarcísio (Pugliese), nosso técnico, já tem passado aos atletas. É necessário equilíbrio, calma e, acima de tudo, garra, porque sem isso não conseguiremos a classificação. No entanto, nossos jogadores são experientes e percebemos esse desejo no olhar de cada um”, complementou o atual preparador de goleiros. Além dele, o massagista André de Paula permanece no XV de Piracicaba.


“Era um elenco excelente, com profissionais gabaritados e, desta forma, conseguimos o acesso. Vejo esse mesmo profissionalismo no elenco atual, com atletas de caráter e responsabilidade, que formaram uma família. Foi isso que aconteceu em 2005, quando havia também uma comissão técnica muito competente, montada pelo Catanoce, e assim conquistamos o acesso”, afirmou Andrezão, apontando semelhanças entre uma equipe que conquistou o objetivo e outra que está a um passo dele.

FONTE: http://www.lideresportes.com/na-ultima-decisao-de-acesso-em-casa-xv-subiu-com-recorde-de-publico/

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium