Precisando reagir o alvinegro receberá o Guarani hoje

Alvinegro segue na 18ª posição, na zona de rebaixamento, com apenas três pontos ganhos e ainda sem vencer

Por Marília Ariente 14/02/2017 - 15:03 hs
Foto: Antonio Trivelin
Precisando reagir o alvinegro receberá o Guarani hoje
O técnico Cléber Gaúcho não tem gostado muito dos resultados de sua equipe.
O XV de Piracicaba chega à quinta rodada do Campeonato Paulista da Série A-2 em uma situação crítica. Está na 18ª posição, na zona de rebaixamento, com apenas três pontos ganhos e ainda sem vencer. Para efeito comparativo, o líder da competição, o Água Santa, tem 11 pontos. Precisando reagir, o alvinegro do pressionado técnico Cléber Gaúcho recebe o Guarani, às 20 horas, no Estádio Barão de Serra Negra. O treinador deve fazer mudanças buscando a reação do time na competição.
Barreto, que cumpriu suspensão automática, deve voltar no meio campo no posto do meia Gilsinho. Com isso, o time ficará mais protegido nesse espaço do campo. O volante Maranhão deve ser substituído por Formigoni, que chegou esse ano como reforço. Na zaga, Marcos Vinícius pode substituir Cunha. Na frente a questão não chega a ser técnica ou tática, é que Bruno Aquino sente dores musculares e Rafael Gomes deve ressurgir no comando de ataque.
Embora Barreto seja um meio-campo, a tendência é que Cléber dê mais retaguarda defensiva e o aproveite como volante ao lado de Clayton e Formigoni. O treinador sabe que mais uma derrota, e em casa, poderá lhe custar o cargo nessa rodada.
Nesta segunda-feira (13), os trabalhos no Barão aconteceram com os portões fechados pela manhã. Obviamente, Cléber não revelou as mudanças que tende a fazer nesta noite. E frisou que o XV não é lugar para “experiências” porque quem entrar para jogar é porque estará em condições de ser titular.
Cléber lembrou que o Guarani estará na Série B do Campeonato Brasileiro e, desde já está calibrando o time para o nacional. Por isso, trata-se de um elenco qualificado e que vem para se impor e buscar os três pontos.
O treinador reconhece a situação incômoda na zona de descenso, mas disse que já esperava que as cinco primeiras rodadas seriam complicadas. “Sabíamos que os jogos seriam difíceis”, declarou. “Há problemas táticos e técnicos, mas precisamos botar as bolas para dentro”, disse. Para ele, a falta de vitórias cria uma ansiedade nos atletas que estão perdendo muitos gols.
Indagado sobre as vaias que o meia Gilsinho levou no empate em 2 a 2 com o Taubaté, na rodada passada, o técnico o defendeu, mas não disse se o manterá ou não como titular. Cléber disse que tem o apoio da diretoria do XV, mas sabe que treinadores vivem de resultados positivos e, por isso, quando isso não ocorre, o cargo balança.
Pela Série A-2, o último confronto com o Bugre foi memorável para o XV que levantou o título da A-2 em 2011 (2 (4) x (2) 2 ) em casa após vencer nos pênaltis. Na história dos jogos, 41 vitórias do Guarani, 24 do XV e 22 empates, conforme levantamento do radialista Vitor Prates.
Fonte: Gazeta de Piracicaba